Pular para o conteúdo
Início » Blog » Os Cuidados Na Hora De Trocar De Carro: Descubra Agora!

Os Cuidados Na Hora De Trocar De Carro: Descubra Agora!

Os Cuidados Na Hora De Trocar De Carro: Descubra Agora!

Na hora de trocar de carro é preciso ter muitos cuidados para fazer uma boa escolha. Por mais que muitas pessoas anseiam em trocar de carro o mais rápido possível, é importante manter a calma e analisar uma série de fatores, para escolher um modelo que possa atender melhor às suas necessidades.

Tanto para carros novos quanto usados, há uma série de cuidados a se tomar, para evitar transtornos futuros. Embora um carro móvel não exija uma avaliação de sua mecânica, é preciso ter um planejamento financeiro.

Já o carro usado é mais em conta, porém, é preciso ficar atento quanto às condições gerais do veículo e sua documentação. Este conteúdo foi feito com o objetivo de trazer algumas dicas para você saber quais são os principais cuidados a serem tomados, continue lendo!

Cuidados na hora de trocar de carro

Cuidados na hora de trocar de carroComprar um carro 0 km é o sonho de muitas pessoas, afinal, você será o primeiro dono do veículo, que ainda estará com aquele cheirinho de novo e a lataria brilhando. Porém, da mesma forma que ao comprar um carro usado, é preciso ter alguns cuidados na hora de trocar, tais como:

  • Escolher um modelo que agrade;
  • Conhecer os itens de fábrica e opcionais;
  • Verificar a porcentagem de depreciação do carro;
  • Apostar em modelos de fábricas bem-conceituadas;
  • Calcular valor dos impostos e seguro;
  • Pesquisar custos de manutenção.
  1. Modelo bonito e itens opcionais

Um aspecto que chama a atenção de muitos em um veículo novo é sua aparência em geral. No entanto, um erro comum na hora de trocar de carro, é levar em conta apenas a estética do carro e não analisar sua mecânica e outros cuidados importantes.

Por isso, quando gostar de um veículo, sempre faça um test drive, para avaliar o conforto interno e a dirigibilidade. Além disso, também é preciso saber quais são os itens que o veículo possui, visto que alguns modelos já vêm com os itens de fábrica e outros podem ser incluídos, o que altera o valor final do carro.

Entre os itens mais comuns e que fazem a diferença na estrutura do carro são os seguintes:

  • Ar-condicionado;
  • Direção elétrica;
  • Vidros elétricos;
  • Teto solar;
  • Entre muitos outros.

Portanto, é preciso escolher o carro que atenda todas as suas necessidades.

  1. Liste suas prioridades antes de trocar de carro

Um dos cuidados na hora de trocar de carro é definir bem quais são as suas prioridades. O ideal é fazer uma lista do seu dia a dia para ajudá-lo a tomar a decisão certa.

Por exemplo, você viaja muito? Vai usar o carro no dia a dia ou apenas nos finais de semana? Responder essas perguntas ajuda a descobrir se o modelo mais adequado para você é hatch, um sedã ou um SUV.

Caso você more em regiões mais quentes, é provável que prefira um carro que tenha ar-condicionado. E se você deseja algum item em específico, não esqueça de incluir em sua lista, assim você terá uma ideia mais ampla de quanto irá custar.

  1. Faça um orçamento

Não importa se o carro é novo, seminovo ou usado, fazer um orçamento de todos os gastos que teria, como combustível, estacionamento, impostos, etc., é essencial. No caso de o carro ser 0 km, também vale ter em mente o quanto ele será desvalorizado ao sair da concessionária.

  1. Pesquise os preços antes de ir para as lojas

Na hora de trocar de carro, é importante manter a calma e não se desesperar para comprar a primeira opção que aparecer! Vá até diferentes lojas e compare os preços do modelo que deseja comprar.

Leia sobre: Conheça As 7 Melhores Opções De Veículos Até R$50 Mil

  1. Informe-se sobre custos de financiamentos e taxas de juros

Informe-se sobre custos de financiamentos e taxas de jurosPara fazer um bom negócio na hora de financiar o seu carro, o ideal é que você tenha, pelo menos, 30% do preço do carro para dar de entrada. Caso decida fazer um financiamento, é essencial ficar atento quanto ao custo efetivo total da operação, o chamado CET.

O CET representa as despesas totais do parcelamento sob a forma de uma taxa anual que abarca:

  • Tarifas;
  • Juros;
  • Seguro;
  • Imposto sobre Operação Financeira (IOF);
  • Entre outros encargos, como serviço de despachante e gravame eletrônico (registro no Detran de que o carro foi financiado).

Com essa informação em mãos, será mais fácil comparar as ofertas.

  1. Esteja certo de que a parcela final cabe no seu bolso

Os financiamentos funcionam de uma forma: quanto menor forem as parcelas, maiores serão os prazos. No entanto, é preciso ter em mente que uma parcela pequena pode ter juros e taxas maiores.

Por exemplo, se você comprar um carro de R$ 40.000, dando de entrada R$ 12.000 reais e parcelando o resto em 24 vezes, o valor do carro poderá ficar por cerca de R$ 51.500, com parcelas fixas de até R$ 1.645.

  1. Carros novos e depreciação

É preciso ter em mente que comprar um carro significa fazer um investimento e, na hora de trocar de carro, é importante saber qual será o valor para uma futura revenda.

O valor do veículo tende a variar conforme o seu modelo de fabricação. Porém, é válido lembrar que todos os veículos sofrem uma desvalorização a cada ano, fazendo com que o seu preço de mercado diminua.

Para um carro 0 km, esse fator é ainda pior durante os dois primeiros anos do carro, pois é o momento em que a porcentagem de depreciação é ainda maior. Sendo assim, recomenda-se que você veja qual é a taxa média de desvalorização do modelo que pretende adquirir, para que o prejuízo não seja grande.

  1. Conhecer a fabricante do veículo

No mercado de automóveis há uma série de fabricantes e sempre surge uma nova, oferecendo modelos diferentes e com preços mais atrativos. Contudo, busque conhecer mais a respeito da fabricante, para evitar futuras decepções.

Um ponto que pode ser crucial em sua escolha é quanto a disponibilidade de peças dentro do mercado. Afinal, durante a Revisão mecânica do carro, pode ser preciso substituí-las e, para que isso não gere dores de cabeça, o ideal é que a fabricante tenha uma boa atuação no comércio de autopeças e de serviços mecânicos.

  1. Impostos e seguro automotivo

O seguro e o IPVA são baseados no valor total do veículo. Por essa razão, é necessário saber qual é a média de valores desses pontos, para que na hora de fazer o pagamento, não seja um problema para o seu orçamento.

  1. Manutenção do veículo

Embora um carro novo precise de pouca manutenção, fazer algumas revisões de tempos em tempos é aconselhado pelo fabricante. Isso porque acontece a adaptação das peças novas no funcionamento do veículo.

Você poderá levar o veículo para fazer uma revisão direto na concessionária ou em alguma oficina mecânica, que verifica elementos como:

  • Óleos e filtros do motor;
  • Fluido de freio;
  • Sistema de suspensão e câmbio;
  • Condições dos pneus;
  • Etc.

A maioria dessas revisões precisam ser feitas periodicamente para evitar que o motor do carro sofra uma pane e também para evitar alguns outros imprevistos, como desgaste de pneu por estar desalinhado.

Veja também: Manutenção Preventiva: Saiba Como Cuidar Do Seu Veículo

  1. Procedimento de compra de um carro novo

Após escolher qual é o carro que deseja comprar, é importante ter em mente que a concessionária irá emitir uma nota fiscal da compra e irá liberar o processo para emitir o documento do veículo.

Além disso, o emplacamento do carro é outro procedimento padrão ao comprar um carro novo, que você poderá fazer direto no DETRAN. Após seguir essas etapas, você já poderá rodar com o veículo nas vias, conforme as normas de circulação estabelecidas pelos órgãos de trânsito.

Cuidados na hora de trocar de carro usado

Os Cuidados Na Hora De Trocar De Carro: Descubra Agora!Não é incomum que, após comprar um carro usado, a pessoa tenha algum prejuízo ou acabe se arrependendo de ter feito aquela compra. Por esse motivo, é crucial que o motorista faça uma avaliação minuciosa do modelo que pretende comprar e, especialmente, do carro em si, analisando pontos como:

  • Documentação e taxas em dia;
  • Condições da lataria;
  • Funcionamento da mecânica;
  • Possíveis modificações na estrutura do veículo;
  • Documentação e taxas veiculares;
  • Etc.

Um carro tem obrigações relacionadas aos impostos e taxas de administração do bem, que incluem:

  • IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotivos);
  • Licenciamento;
  • Seguro Obrigatório;
  • Eventuais multas que o condutor recebeu.

Todos esses pagamentos devem estar quitados para que você possa andar com o carro sem problemas. Portanto, confira logo abaixo algumas dicas para trocar o seu carro por um usado!

  1. Cheque o histórico do carro

Um dos passos mais importantes é verificar o histórico do carro, a partir da placa ou da numeração do chassi. Dessa forma, você poderá saber se o carro tem relação com roubo e furto, débitos e multas, restrições de venda, se já passou por leilão ou por indenização irrecuperável, entre outros.

Para consultar e certificar-se das pendências, o comprador deverá fazer uma consulta veicular, para isso basta acessar o site ValidaCarro www.validacarro.com.br, informando apenas a placa do veículo é possível ter todas as informações do veículo tais como infrações, débitos, restrições, leilão, ficha técnica entre outros. É válido ressaltar que tanto o parcelamento do licenciamento quanto do IPVA também impede de fazer a transferência do veículo.

  1. Lataria do veículo

Outro ponto importante é analisar a lataria do carro, para que ele não seja desvalorizado. Pois, se o veículo tiver alguma avaria em sua superfície, como batidas, manchas ou ferrugem, ele deverá passar por uma reforma para voltar à sua aparência original.

Além do mais, carros que já sofreram batidas mais graves tendem a desvalorizar mais no mercado. Pois, na maioria das vezes, isso acaba por comprometer a estrutura do veículo.

Sendo assim, é mais um ponto para analisar durante a Vistoria de um carro usado, visto que irá influenciar no preço da venda do carro.

  1. Condições da mecânica e de outros sistemas do automóvel

Além dos fatores mencionados acima, outro ponto importante para se levar em conta na hora de trocar de carro por um outro usado, é a condição de funcionamento do carro.

As condições envolvem o motor e outros elementos como:

  • Câmbio;
  • Suspensão;
  • Sistema de Freio;
  • Parte elétrica.

Afinal, por mais que o carro não seja novo, todos esperam comprar um veículo em boas condições. Para que não seja necessário passar por uma situação em que o carro sofra pane devido a falta de manutenção.

Para evitar dores de cabeça, o ideal é levar o carro até uma oficina mecânica confiável, para que o carro passe por uma análise completa de suas condições. Todos os pontos mencionados serão avaliados e, caso for preciso, o mecânico irá trocar peças que tenham um desgaste natural.

É possível negociar essa parte com o dono do veículo, abatendo parte do pagamento nos serviços mecânicos.

  1. Modificações na estrutura do veículo

Não é raro que os donos dos veículos façam algumas modificações no carro, deixando-o mais estilizado com seus gostos. Porém, certas modificações devem ser comunicadas aos órgãos competentes, e são passíveis de aprovação, para que constem no documento do veículo.

As mudanças permitidas e que é preciso obter a autorização do DETRAN, são as seguintes:

● Mudança das rodas e pneus originais do veículo;
● Aumento da potência original do seu motor;
● Mudança na suspensão (como o rebaixamento do carro);
● Blindagem automotiva;
● Colocação de faróis de xênon;
● Modificação do tipo de combustível;
● Alterações estéticas e de cor.

Para que essas mudanças estejam dentro do permitido, é necessário que o carro passe por uma avaliação do DETRAN. Ao considerar as mudanças aptas para rodagem do automóvel, o DETRAN irá emitir o CSV (Certificado de Segurança Veicular), que atesta a legalidade das mudanças e evita multas.

Portanto, caso o carro que for comprar tenha alguma dessas alterações, exija o CSV.

  1. Procedimento de compra do veículo usado

Após passar por essa vistoria e avaliar todos os pontos que envolvem a compra de um carro usado em boas condições será necessário que o veículo passe por uma outra vistoria, para emitir o Laudo de transferência.

Esse laudo é importante e faz parte do processo de transferir o proprietário do veículo e que deve ser anexado aos documentos de identificação do novo comprador, junto com o CRV (Certificado de Registro de Veículo) e o formulário RENAVAM preenchidos.

Além disso, é preciso também dos comprovantes de pagamentos das taxas pertinentes ao serviço. Ao finalizar esse processo, o carro já estará sob a sua posse, regularizado e pronto para rodar.

Confira: 6 Dicas De Como Realizar A Transferência na Compra De Veículo Usado!

Conclusão

Os Cuidados Na Hora De Trocar De Carro: Descubra Agora!Como você pôde ver neste conteúdo, há muitos cuidados na hora de trocar de carro, seja por um novo ou por um usado. Seguindo essas dicas, maiores serão as chances de você obter sucesso em sua compra e ficar mais satisfeito!

Por fim, caso tenha gostado deste conteúdo, não esqueça de compartilhar com os seus amigos que desejam trocar de carro também!

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *