Pular para o conteúdo
Início » Blog » Os Fatores Que Influenciam No Preço Do Veículo

Os Fatores Que Influenciam No Preço Do Veículo

Consulta de Veículo: Saiba a Importância Das Consultas Veiculares

Existem vários fatores que podem ter um impacto no preço final de veículos usados. Alguns deles, são responsáveis por aumentar ou reduzir o valor dos carros, sejam eles mais antigos ou mais novos.

Neste artigo, você pode conferir alguns dos principais fatores que podem afetar o preço do seu carro usado, seja para comprar ou vender. Continue lendo!

O que pode influenciar no preço do veículo?

Ver que o seu veículo vale menos do que a tabela Fipe pode ser uma notícia decepcionante. Numerosos compradores em potencial preferem marcar um encontro para ver o carro de perto, mas eles podem ficar com um pé atrás devido às condições que o veículo se encontra.

Para aumentar seus ganhos no momento da revenda, é importante garantir que o seu seminovo esteja em boas condições. Portanto, confira logo abaixo alguns fatores que podem influenciar no preço médio de veículos!

1. Desgaste na pintura

O Brasil é um país enorme, com diversas condições climáticas. Com isso, os veículos de cidades litorâneas tendem a apresentar mais corrosão das peças metálicas, degradação da borracha e arranhões ou manchas na pintura e nos vidros.

Os carros que ficam muito tempo parados no sol em lugares mais quentes, como o Nordeste, também sofrem os efeitos da passagem do tempo. Uma pintura em mau estado pode afetar o preço do veículo, a solução seria levar o carro à uma funilaria.

2. Leilão

Independente da origem, os veículos com passagem em leilão podem ter uma depreciação de 60% na tabela de preços de veículos. Mesmo alguns deles não são aceitos pelas propostas de seguro feitas pelas seguradoras.

3. Sinistro

Quaisquer tipos de acidentes que danifiquem a estrutura de um carro, seja um pequeno risco na lataria ou uma pancada forte, será registrado como sinistro e, consequentemente, vai sofrer depreciação. O tamanho do dano será usado para categorizar a porcentagem dessa perda.

4. Roubo e furto

Esta é listada como uma das questões que mais contribui para a desvalorização dos automóveis. Acredita-se que cerca de 40% dos veículos roubados no Brasil, não são recuperados e são vendidos em Estados ou países próximos.

Nessa situação, o ideal é buscar uma consulta de histórico de furtos e roubos para entender as origens do veículo. Caso contrário, uma pessoa que compra um carro nessas circunstâncias corre o risco de tê-lo apreendido ou ser rejeitado por uma empresa de seguros.

5. Quilometragem

Outro fator que afeta o preço de um veículo é sua quilometragem, que também tem relação ao ano de fabricação. Mesmo que um carro não seja antigo, seu preço pode ficar bem abaixo do valor da tabela FIPE para um modelo altamente rodado.

Proprietários, mecânicos e concessionárias que lidam com a venda de carros usados têm um número padrão que designa um veículo com mais de 100 mil KM.

Carros que percorrem tantos quilômetros são vistos como velhos e com valor de mercado bem menor. Mesmo um veículo mais antigo pode receber uma avaliação mais favorável se não tiver uma quilometragem alta.

Muitos compradores também consideram a quantidade de proprietários anteriores, analisando se era de pessoa física ou jurídica, de locadora.

6. Ausência de manutenções

Perceba que, ao realizar a manutenção adequada do veículo, você está maximizando o valor do seu automóvel à venda. Inúmeros compradores avaliarão a manutenção e os cuidados atuais do carro.

Por isso, além de cuidar da lataria, seu valor deve levar em consideração fatores como manutenção do motor, câmbio, freios e pneus.

Tente guardar todas as notas fiscais das revisões já feitas. São evidências de que o carro está em perfeitas condições e que, se ainda há garantia de fábrica, ele foi mantido. No entanto, é fundamental seguir os prazos do fabricante para a realização das revisões.

Saiba também: Manutenção Preventiva: Saiba Como Cuidar Do Seu Veículo

7. Estado de conservação

Um veículo em bom estado com baixa quilometragem pode ter um preço diferenciado por mais que o veículo tenha sido fabricado há muito tempo.

Esses veículos são vistos como “extras” pelos revendedores de veículos porque, apesar da idade, é possível vendê-los por mais do que o preço na tabela, quando estão em um bom estado de conservação.

8. Débitos atrasados

É preciso quitar débitos em atraso como multas, licenciamento, IPVA e transferência de placas pelo atual proprietário do veículo antes de vender. No cenário oposto, pode gerar dúvidas por parte de um cliente em potencial, que ficaria relutante em fechar a compra.

Nada é melhor do que um automóvel que você pode mostrar com orgulho, tanto legalmente quanto em termos de conservação. Boas práticas de negócios podem resultar em maior valor de vendas.

9. Documentação enrolada

Para vender seu veículo, eles devem primeiro ter a documentação necessária em dia; caso contrário, haverá negociação para redução do valor de quaisquer multas, impostos ou taxas de licenciamento; ou o comprador pode até decidir cancelar a negociação.

Assim como na manutenção, ter a documentação em dia sempre à mão ajuda a evitar a perda de dinheiro nas vendas. O comprador negociará um preço mais baixo para o veículo se forem necessários custos adicionais de impostos ou documentação atrasada.

10. Excesso de customização e cores

Você conhece os adesivos de carros? Eles podem até ser personalizados de uma maneira que envolva um sentimento por você ou sua família. No entanto, esteja ciente de que isso custará muito dinheiro quando chegar a hora de revender seu velho carro.

Pois, dependendo de quanto tempo eles ficaram colados em sua lataria ou vidro, essa remoção pode se tornar quase impossível.

Além disso, a cor do veículo também pode pesar na hora de determinar o preço final. Cores mais extravagantes como amarelo, laranja ou verde limão ainda causam polêmica entre os compradores.

Costumava-se dizer que isso desvaloriza o carro. Esse padrão está mudando hoje, e muitos motoristas são atraídos por carros vermelhos, azuis ou com cores mais fortes. Mas a preferência ainda é por carros brancos ou pretos.

Conclusão

Os fatores que influenciam no preço do veículoViu só quais são os fatores que podem prejudicar o valor dos veículos? Na hora de comprar ou vender o seu carro seminovo, fique atento a estes fatores para não sair perdendo!

E caso o conteúdo tenha sido útil para você, não deixe de compartilhar com os seus amigos!

Confira também:

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *